O período da gestação é um momento que envolve uma série de mudanças, sejam elas físicas, fisiológicas, biomecânicas ou emocionais. Afinal, seu corpo está se preparando para gerar e trazer ao mundo uma criança.

Junto com essas mudanças (e em virtude delas) a mulher acaba passando por uma série de restrições, alimentares,  físicas, etc. A prática de exercícios físicos durante o período da gravidez é norteada por vários cuidados e, em muitas vezes, tabus sobre o que pode ou não ser realizado. Mas o que poucas pessoas sabem é que as atividades físicas durante a gestação podem trazer uma série de benefícios à saúde da mulher antes, durante e depois da gravidez. No post de hoje você vai conferir tudo sobre o exercício do pilates neste momento tão único e cheio de cuidados!

Afinal, grávidas podem praticar pilates?

Devem! O pilates é uma prática que reúne exercícios de consciência corporal, postura, fortalecimento muscular, respiração, equilíbrio e flexibilidade, além de ser uma atividade de baixo impacto. Este último fator é um dos que permite que as grávidas pratiquem o pilates!

Além disso, o trabalho no fortalecimento muscular é extremamente importante para gestantes. O período de gravidez proporciona algumas mudanças no corpo da mulher, como a hiperfrouxidão ligamentar, principalmente no assoalho pélvico, causada por um hormônio chamado relaxina e que tem como objetivo preparar o espaço para a acomodação do bebê e para o trabalho de parto. Nesse sentido, o pilates pode auxiliar na tonificação destes músculos. Outra vantagem recai sobre  as costas e o abdômen, que também sofrem muitas alterações para a acomodação do bebê nos diversos momentos de seu crescimento. Com o trabalho sobre o assoalho pélvico, as costas e o abdômen, alguns desconfortos podem ser mais fáceis de serem suportados. É importante focar neste detalhe, pois os problemas existirão de qualquer maneira, mas diferença está no fato de que o corpo da gestante estará melhor preparado e, portanto, estes incômodos poderão ser tolerados de maneira mais tranquila e saudável.

O pilates também é um exercício que trabalha bastante a respiração e a circulação, excelentes benefícios para o momento do parto.

pilates-na-gestação

Posso praticar qualquer movimento do pilates?

O ideal é que sejam evitados os exercícios do pilates que envolvem inversões, saltos, alongamentos excessivos e isometrias por sequências muito longas.

Deve haver um cuidado extra sobre os exercícios cujo peso do corpo é apoiado sobre os punhos. É importante reduzir o tempo dos exercícios nesta posição pois no período da gestação, em virtude do hormônio relaxina, os músculos dos ligamento passam por um processo de hiperfrouxidão e isso pode causar problemas.

Também é importante que os movimentos do pilates sejam adequados conforme cada período da gravidez:

 

Primeiro trimestrepilates-na-gravidez

Geralmente, as mudanças mais comuns neste período são as náuseas e o excesso de sono; mas, ainda assim, a prática de atividades é recomendada: exercícios mais leves podem dar um pique extra.

 

Segundo trimestre

Diferente do primeiro trimestre, neste momento a energia muda: a gestante tem mais disposição e isso deve ser aproveitado para potencializar os exercícios.

 

Terceiro trimestre

Na reta final, o pilates ajuda com as questões de consciência corporal e equilíbrio, além de auxiliar na postura e na circulação sanguínea.

O Espaço Boa Forma está de portas abertas para receber você, gestante, que busca uma qualidade de vida melhor durante a gravidez. Agende uma aula experimental, conheça o nosso espaço e tire todas as suas dúvidas com os nossos instrutores!

Benefícios do pilates

Pilates e neopilates - diferenças